© Theme por Vinícius L.
hello, cherry bomb.
você e seus demônios não saem de mim do mesmo jeito que eu e meus demônios te perseguem, como aquela conversa chata que a gente teve mais cedo.
sempre que estamos juntos sai faísca, pega fogo, tudo explode, não no sentido bom de pegar fogo. a gente se explode, a gente se cansa, se esgota.
mas eu não consigo passar mais de dois dias sem saber de ti.
eu gosto de ti, da tua paz e da tua loucura. gosto do cheiro do seu cabelo, do seu pé macio e do seu jeito de tomar cerveja.
mas eu odeio o tom da tua voz e de quando você fala comigo com sarcasmo.
odeio seu óculos, odeio seus dentes, odeio seus olhos, suas orelhas.
odeio o jeito que fala comigo.
deve ser por isso que eu lhe escrevo, te odeio tanto que não me cabe no peito.
e deve ser por isso que retorno, te odeio tanto que não consigo te odiar.
e eu sempre volto.
-

você é como uma canção com piano.

não entenda. mas não me deixe de lado, eu gosto de sair com você. ás vezes. ás vezes te odeio.

elissa.

(via o-b-l-i-q-u-a)

♥ 6 notes, reblog.

Gente, vamos brincar?

Coloquem na ask a url de três tumblrs q vocês gostam muito, que eu reblogarei um texto de cada!
Rebloguem esse post também, por favor, para ajudar a divulgar o nosso tumblr!

♥ 1 note, reblog.
Do que não foi
Não posso ser
Se ao menos fosse
Eu mais seria
Alguém querendo ser.
- Fulguris. (via fulguris)
♥ 18 notes, reblog.
Escritores Desconhecidos

meilong:

Sigam, Escritores Desconhecidos: http://nonyautores.tumblr.com/ 

♥ 1 note, reblog.

portuaria:

Cheiro forte de verão. Cheiro de calor, de terra, de falta de ar. 

Todo inverno é essa secura.

Quase tão seco quanto o tempo lá fora, está esse coração cá dentro.

♥ 3 notes, reblog.
Teu lado do armário está vazio,
Também levaste tua escova de dentes,
A cama, antes estreita, me basta,
E a mesa agora se põe só pra um.
Sobraram alguns dos presentes de outrora,
Alguns dos bilhetes de geladeira,
Um travesseiro extra
E um tanto de saudade cá dentro.
- Moitié, Portuária (via portuaria)
♥ 74 notes, reblog.
Me transformei em neblina,
me aproveitei duma brisa,
chovi.
- Portuária (via portuaria)
♥ 12 notes, reblog.
Os olhos do sol, são os mesmos que o da Jovem a procura da nuvem que cala-se na tarde nua de outono.Tudo que ela sonhava entregou para sua boca que em sussurros distintos pronunciou palavras, que cativaram até aquele que olhavam com ar de superioridade diante uma nova oportunidade. A nuvem de emoção chorou, e derramou gotas de felicidade, a jovem então percebeu que muito alem podia chegar, pelo simples fato de ter conquistar algo que acima se fechava , que tornou aquele dia, muito especial.
- metáforas ambulantes (via poesias-da-alma)
♥ 17 notes, reblog.